Dia das crianças: iniciativas de educação financeira para os pequenos


Por Edilma Rodrigues

Segundo um estudo da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), intitulado por Financial Education in Schools, o conhecimento de educação financeira na infância ajuda a formar adultos com noção de gerenciamento de riscos. O que, em última instância, evita que assumam dívidas incontroláveis. Algumas iniciativas promovem de diferentes formas esse tipo de ensinamento para os pequenos

Plataforma ajuda pais com mesada educativa

O aplicativo da Tindin, uma Edfintech – intersecção entre educação, finanças e tecnologia – que uniu educação e serviços financeiros, ajuda a desenvolver no público infanto-juvenil habilidades como o hábito de poupar, planejamento, capacidade de negociação, respeito ao dinheiro e gestão financeira, além de disciplina e responsabilidade. No app, os responsáveis cadastram as crianças, definem os valores das mesadas e escolhem se desejam ou não vincular à realização de tarefas por eles estabelecidas. Desta forma, a criança conquista sua mesada e a administra de forma digital, além de escolher um objetivo material usando a mesada por meio de uma carteira também digital. No marketplace do app ou em estabelecimentos credenciados os usuários mirins escolhem seus produtos ou serviços e pagam diretamente pela plataforma.

Gibis ensinam crianças a lidar com dinheiro

Suno Research, casa de análise que oferece conteúdo independente, prático e com linguagem acessível ao público não especializado, lança, neste Dia das Crianças, uma série de gibis voltada para o público infantil. As histórias da A Galera do Suninho trarão o personagem e seus amigos em situações do dia a dia envolvendo dinheiro. O objetivo é facilitar a vida dos pais que se preocupam com a educação financeira dos seus filhos.

Para o CEO da empresa, Alexandre Silva, o desafio é falar de um tema complexo, de modo acessível, para os pequenos. Assim, a revista traz elementos lúdicos, de forma que a criança nem perceba que está sendo passado um ensinamento. A primeira edição do gibi A Galera do Suninho tem o título “Dinheiro não é infinito”. No enredo, Suninho e seus amigos decidem comprar um jogo para o novo vídeo game. Como as mesadas deles já acabaram, bolam um plano para pegar o cartão de crédito dos pais. Depois, percebem o erro e as consequências dessa atitude para as finanças da família. Neste episódio, o objetivo é fazer com que as crianças compreendam que o dinheiro tem origem, mas ele também acaba. O Download do A Galera do Suninho poderá ser realizado gratuitamente no site da Suno Research a partir do dia 12 de outubro. A série terá um novo episódio lançado a cada mês.

Fintech cria projeto social e ensina educação financeira para crianças

A Creditas, plataforma online de crédito com garantia, criou há alguns meses, o “Creditas Engaja”, um projeto social para ensinar crianças e adolescentes de cinco a 18 anos sobre educação financeira. Os voluntários são os próprios funcionários da fintech, que visitam ONGs e instituições com foco em crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Eles ensinam o básico de finanças usando dinâmicas, jogos e aulas. “Nós focamos bastante em ações mais lúdicas para as crianças. Explicamos para elas a importância de economizar para conquistar seus sonhos”, explica a responsável pelo programa na Creditas, Camilla Pasquarelli. “Para os adolescentes, oferecemos um conteúdo mais completo, ensinando planejamento financeiro e como se programar para alcançar seus objetivos.”

Em 2018, a Creditas, em parceria com a ONG Bem Gasto (que busca ajudar pessoas a administrarem melhor a sua renda), promoveu três ações que contaram com a ajuda de 44 voluntários e atingiram um público de 82 crianças e adolescentes. Em 2019, foram realizadas duas ações, com 32 pessoas da fintech e uma média de 80 alunos impactados. A última ação aconteceu em abril passado no Instituto Brasileiro de Transformação pela Educação (IBTE), em São Paulo. “Nós queremos plantar uma sementinha para ajudar na vida financeira adulta deles. É uma ação social ligada ao negócio e propósito da Creditas”, finaliza Camilla.

Com informações das assessorias de imprensa


Fique atualizado em relação as principais notícias do setor. Inscreva-se na Newsletter e nos acompanhe nas Redes Sociais (Facebook, Linkedin, Twitter e Instagram).