Cartões pré-pagos consolidam crescimento como instrumento que facilita a vida das pessoas


Dados da ABECS (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), mostram que o cartão pré-pago é um dos meios de pagamento que mais crescem no Brasil. A entidade afirma que essa modalidade registrou 48,5 milhões de transações somente nos primeiros nove meses de 2018, tendo movimentado R$ 7,5 bilhões no período, um crescimento de 64,1% em relação ao ano anterior.

Em um artigo publicado pelo portal SEGS, o CMO da Acesso, Juliano Motta, justifica este desempenho afirmando que o cartão pré-pago permite muito mais do que a possibilidade de fazer compras virtuais ou presenciais. No texto, são ressaltadas quatro situações para comprovar esta teoria. São elas:

1 – Mesada para os filhos

Os cartões pré-pago são uma boa e segura opção para o pagamento de mesada, pois permitem um maior controle sobre o que as crianças e adolescentes estão comprando. Além disso, o instrumento evita riscos de perda de dinheiro e assaltos.

2 – Despesas com empregados

Famílias que possuem funcionários em casa como diaristas, babás e motoristas muitas vezes precisam fazer um caixa com uma quantia em dinheiro para os seus gastos do dia-a-dia, como as compras no supermercado e abastecimento do carro. O cartão pré-pago surge como uma alternativa que oferece mais controle e simplicidade na gestão dos valores usados para estas despesas.

3 – Gastos com familiares

Há também as despesas com membros da família que geram uma demanda constante de pagamento e uma boa dose de planejamento para o responsável pelas finanças da casa. Idosos que dependem de alguém e precisam de dinheiro, ou de familiares que moram em outra cidade são exemplos. Nesse caso, ao invés de sacar dinheiro em cédulas e entregá-lo em mãos, é mais eficiente adquirir um cartão pré-pago, permitindo uma maior independência aos envolvidos.

4 – Despesas compartilhadas

Por fim, há os custos que costumam ser compartilhados por todos os membros da casa. Seja a despesa de combustível para o único carro da família, as compras de supermercados, a Internet do local ou até o bilhete de transporte público. Para estas ocasiões, o recomendável é escolher um método neutro e que permita que todos possam utilizar. O cartão pré-pago facilita o controle nesses casos, permitindo que todos possam conferir as despesas feitas.

“A modalidade é um meio de pagamento democrático, que permite que qualquer brasileiro faça compras e contrate serviços mesmo sem conta em banco”, conclui.

Fonte: SEGS

Participe do Payment View e saiba tudo sobre tema! Últimos dias com 20% OFFInscreva-se!!


Fique atualizado em relação as principais notícias do setor. Inscreva-se na Newsletter e nos acompanhe nas Redes Sociais (Facebook, Linkedin, Twitter e Instagram).