Cartilha lançada pelo BC vai ajudar migrantes e refugiados a se inserir no Sistema Financeiro Nacional


O Banco Central, o Ministério da Justiça e Segurança Pública e a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) lançaram uma Cartilha de Informações Financeiras para Migrantes e Refugiados, também disponível em espanhol e francês. A cartilha traz informações práticas sobre operações bancárias, abertura de contas, operações de câmbio, remessas e recebimento de dinheiro do/para o exterior, empréstimos e informações gerais a respeito do funcionamento do sistema financeiro brasileiro. Além disso, ensina a reconhecer os elementos de segurança das cédulas de real. O objetivo é ajudar migrantes e refugiados a compreender como funciona o Sistema Financeiro Nacional e, dessa forma, se tornarem bancarizados. A cartilha está sendo distribuída em locais onde há grande fluxo de migrantes e refugiados. Haverá também uma versão em árabe. A versão digital já pode ser acessada nos sites do Banco Central, do Ministério da Justiça e Segurança Pública e da ACNUR. “Atualmente, 1.092.882 pessoas vivem como migrantes no Brasil. No ranking de nacionalidades aparecem, primeiramente, as comunidades de Portugal (187.994 pessoas), Haiti (115.771 pessoas), Bolívia (105.535 pessoas) e Venezuela (104.858 pessoas). Além da população imigrante do país, vivem no território brasileiro cerca de 6.500 pessoas reconhecidas como refugiados,” informa o BC.

Fonte: Banco Central


Fique atualizado em relação as principais notícias do setor. Inscreva-se na Newsletter e nos acompanhe nas Redes Sociais (Facebook, Linkedin, Twitter e Instagram).