Blockchain: a tecnologia de 1001 utilidades


Mais conhecida por seu uso em criptomoedas, a tecnologia blockchain pode ser empregada em muitas indústrias para melhorar processos administrativos, transferir e autenticar documentos, workflows de negócio, doações, na cadeia de produção, etc. Seu vasto potencial se deve ao sistema de registro público distribuído e criptografado, que valida digitalmente, de forma segura, as mais diversas transações. Essa verificação descentralizada, disseminada em blocos encadeados e anotada em toda a rede por consenso (ledger distribuído) é, ao mesmo tempo, mantida por ninguém e por muitos.

Transferência de moedas, pagamentos e investimentos são os usos mais conhecidos, mas o novo paradigma proveniente da blockchain pode ser aplicado a uma infinidade de serviços. Grandes bancos, de olho na agilidade e redução de custos, investem na tecnologia para fazer uma arquitetura que permita a liquidação financeira entre eles. Além disso, a tecnologia permite fazer registro de imóveis; validação de certificados acadêmicos e até votação em eleições. Nesta modalidade, seria possível votar sem sair de casa e com algum meio válido juridicamente que confirme a identidade do eleitor.

A IBM e a Samsung, segundo a CoinDesk, estão trabalhando em um conceito conhecido como ADEPT – Autonomous Decentralized Peer-to-Peer Telemetry, que usa tecnologia do tipo blockchain para formar a espinha dorsal de uma rede descentralizada de dispositivos IoT. Com o ADEPT, a blockchain serviria como um ledger público para uma enorme quantidade de dispositivos, que já não precisa de um hub central para mediar a comunicação entre eles.

Essa descentralização da rede e a eliminação de muitos intermediários abre um mundo novo: compartilhamento de músicas via cadeia de blocos, com pagamento direto do fã ao artista; conexão entre compradores e vendedores no varejo; programas de fidelidade; distribuição de benefícios pelo governo. Seu potencial de autenticação, registro irrevogável e segurança, por sua vez, deve alterar também a forma como são feitas as negociações em bolsa; o registro de imóveis e outros certificados de autenticidade em diversas verticais. Por ser um sistema mais robusto e por se estruturar em nós de uma rede mundial totalmente espalhada e anônima, a blockchain propicia segurança para armazenamento de dados; informações críticas e a gestão de operações de toda ordem.

Com informações de Bitcoin Brasil, CoinDesk, IP News


Fique atualizado em relação as principais notícias do setor. Inscreva-se na Newsletter e nos acompanhe nas Redes Sociais (Facebook, Linkedin e Twitter).