Aumenta inadimplência nas gerações X e Y, diz pesquisa


Levantamento mensal da MultiCrédito aponta que, em março, houve aumento da inadimplência entre as Gerações X e Y na hora de honrarem o pagamento de suas dívidas em cheque. O índice da Geração X (nascidos entre 1960 até o final de 1970) subiu 0,71% em relação ao mês de fevereiro, enquanto que o índice da Geração Y (nascidos após 1980 até 1990) aumentou 0,96%.

O indicador de março apresentou ainda crescimento no volume de compras feitas nos setores de eletrônicos (de 2,6% para 5,9%), instituições de ensino (de 2,5% para 4,7%) e móveis de decoração (de 4,1% para 6,4%).

A MultiCrédito também divulgou os índices mensais de inadimplência por regiões. No Centro-Oeste houve crescimento no nível de inadimplência, com elevação de 0,51% entre homens e aumento de 0,15% entre as mulheres, nas dívidas em cheque. No Nordeste, o público feminino apresentou crescimento na taxa de bons pagadores, de modo que a taxa de inadimplência no cheque caiu 1,15% entre este público, enquanto entre homens cresceu 0,25%.

No Norte houve redução de 0,56% no índice de inadimplência no pagamento com cheque entre os homens, mas, entre as mulheres houve 0,24% de aumento. Na região Sudeste, o índice cresceu tanto entre homens como mulheres: 0,31% e 0,58%, respectivamente. E, no sul do Brasil, a taxa geral de inadimplência foi maior entre o público feminino, acréscimo de 1,4%. A inadimplência na modalidade entre homens cresceu 0,59% e a geração Y ampliou a inadimplência em 1,12%. Os dados apresentados são calculados, sempre, ante o mês de fevereiro de 2018.


Fique atualizado em relação as principais notícias do setor. Inscreva-se na Newsletter e nos acompanhe nas Redes Sociais (Facebook, Linkedin e Twitter).