Aconteceu na semana


BC e Federal Reserve estabelecem uma linha de swap de liquidez
19 de março

O Banco Central do Brasil e o Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos) estabeleceram uma linha de swap de liquidez em dólares americanos no montante de US$ 60 bilhões, ampliando a oferta potencial de dólar no mercado doméstico. Esta linha não implica condicionalidades de política econômica e será utilizada para incrementar os fundos disponíveis para as operações de provisão de liquidez em dólares pelo BC. O acordo de swap entre o Banco Central do Brasil e o Federal Reserve permanecerá em vigor por pelo menos seis meses. A linha de liquidez se soma ao conjunto de instrumentos disponíveis do BC para lidar com a alta volatilidade dos mercados em decorrência da pandemia da Covid-19. O anúncio de hoje inclui também as autoridades monetárias da Austrália, Dinamarca, Coreia do Sul, México, Noruega, Nova Zelândia, Singapura e Suécia. O Federal Reserve também possui linhas de swap de liquidez em dólares americanos com o Banco do Canadá, o Banco da Inglaterra, o Banco do Japão, o Banco Central Europeu e o Banco Nacional Suíço.

O BC tomará as medidas regulamentares e operacionais necessárias para a implementação desta iniciativa, observando-se os limites e condições a serem estabelecidos pelo Conselho Monetário Nacional.

Fonte: BC

Fintech reprograma assistente virtual de vendas para dar dicas sobre prevenção ao coronavírus
19 de março

A fintech de consórcios Mycon, 100% digital e com uso de inteligência artificial, reprogramou o seu assistente virtual Mycon que normalmente funciona como um “consultor de consórcios”, para esclarecer dúvidas sobre o novo Coronavírus e como prevenir a contaminação, de acordo com as orientações do Ministério da Saúde. “Nesse momento de solidariedade e superação, resolvemos colaborar com a prevenção da contaminação do novo Coronavírus, reprogramando o assistente virtual Mycon para prestar esclarecimentos aos usuários usando a inteligência artificial (IA). Todas as interações realizadas, ajudam o Mycon a ir aprendendo por meio do aprendizado de máquina para que ele possa responder as mesmas dúvidas que muitas vezes são indagadas de forma completamente diferente. Além disso, ele será uma fonte importante de dados para que possamos identificar padrões de dúvidas, em tempo real, e assim possamos respondê-las”, ressalta Marcelo Kogut, CMO do Mycon. Além da fintech, outras empresas vêm atuando fortemente sobre conscientização e educação, como é o exemplo do Google Assistente, que ao ser questionado sobre o tema fornece uma série de links de notícias sobre o vírus, mostrando os principais sites que estão falando sobre o assunto e as notícias mais recentes. A startup colombiana de delivery Rappi também decidiu ajudar. E, por meio do seu assistente virtual, está comunicando aos seus consumidores alguns cuidados para ajudar a conter a pandemia da Covid-19, como o uso de meios digitais de pagamento, evitando manusear cédulas ou moedas, e para assim que receber o pedido, desembalar o conteúdo e lavar as mãos.

Com informações da assessoria de imprensa

ANIP prorroga inscrições do programa Lab NIP: Negócios de Impacto da Periferia
19 de março

Iniciativa da A Banca, Artemisia e FGVcenn, a “Articuladora de Negócios de Impacto da Periferia” está com as inscrições abertas para Lab NIP. O programa de aceleração de curto prazo irá apoiar até 30 negócios, ao longo de cinco semanas, com potencial de impacto. As inscrições foram prorrogadas até 30 de março e estão abertas para empreendedores que moram e atuam nas periferias da Grande São Paulo pelo site https://impactosocial.artemisia.org.br/lab-nip. Ao final do programa, os negócios que se destacarem poderão receber até R$ 15 mil de capital semente e apoio personalizado. O objetivo é fortalecer quem está criando negócios inovadores nas periferias para que possam avançar mais rapidamente. O programa é gratuito e conta com a metodologia de aceleração de curto prazo desenvolvida pela Artemisia – organização pioneira no apoio a negócios de impacto social no Brasil.

Com informações da assessoria de imprensa

Previsul autoriza indenização em casos de Coronavírus
19 de março

A Previsul vai indeniza segurados que tiverem perdas ocasionadas pelo COVID-19, mais conhecido como Coronavírus. Serão indenizadas as coberturas de seguro decorrentes de morte de qualquer causa, internações e rendas por incapacidade que contenham cobertura de doença, ocasionadas pelo novo vírus, respeitando as condições dos seguros, os prazos de carência e franquia (se houver), ainda que de acordo com as normas regulatórias o risco de pandemias seja excluído. “Assegurar pessoas é o que fazemos há mais de 110 anos. Considerando o momento crítico que vivemos no país e entendendo que o seguro tem um importante papel social, é nosso dever, como seguradora, colaborar para amenizar as perdas de nossos segurados”, afirma o presidente, Renato Pedroso.

Em caso de dúvidas, os corretores podem entrar em contato com a Previsul Soluciona pelos telefones 3003-8533 (capital e cidades metropolitanas) e 0800 878 9100 (demais localidades) ou pelo e-mail soluciona@previsul.com.br (Atendimento de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 18h, Exceto feriados nacionais).

Com informações da assessoria de imprensa

ABBC oferece 50% de desconto em todos os cursos EAD
19 de março

Com a finalidade de apoiar a sociedade em um momento em que são necessárias iniciativas para garantir a saúde e segurança da população, a Associação Brasileira de Bancos (ABBC) oferece 50% de desconto em todos os seus cursos de Ensino a Distância (EAD). Com opções de cursos a R$ 30, para quem trabalha em instituições associadas à entidade, e R$ 60, para o público em geral, a iniciativa promove o conhecimento e a atualização em momentos de crise, além de contribuir para a redução da circulação nas cidades. Sem precisar sair de casa, os profissionais podem se beneficiar de cursos com temas relacionados ao sistema financeiro. São eles: Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD); Prevenção à Lavagem de Dinheiro e do Financiamento do Terrorismo (PLD/FT); Introdução à Lei Anticorrupção Brasileira; Introdução à Suitability (Análise do Perfil do Investidor); Introdução à Responsabilidade Socioambiental no Sistema Financeiro; e Desenvolvimento de Equipes através do Feedback. Confira as oportunidades pelo site: abbc.org.br e inscreva-se. 

Com informações da assessoria de imprensa

62% dos brasileiros com cartão de crédito preferem parcelar compras a pagar à vista, afirma Indra
19 de março

Parcelar compras para levar itens desejados para casa faz parte da rotina da maioria dos latino-americanos. Um estudo conduzido pela Minsait, empresa do grupo Indra focada em transformação digital, mostra que, no Brasil, 62% dos consumidores com cartão de crédito preferem parcelar compras do que pagá-las à vista. Ainda segundo o estudo, o país campeão em preferência por parcelamento é a Argentina, em que 74% dos consumidores destacam essa modalidade. Em seguida, estão: Colômbia (66,4%), Chile (63,2%) e México (53,6%).

A única exceção a esse cenário está no Peru, em que apenas 38,5% dos consumidores declaram preferir o parcelamento, ante 61,5%, que preferem pagar à vista. Na Europa, o comportamento é o oposto do observado por aqui. Na Espanha, o estudo mostra que 83,2% dos consumidores preferem pagar à vista. Em Portugal, esse porcentual é de 68,3% e, no Reino Unido, de 67,7%.

A análise considera pesquisa com consumidores de mais de 18 anos, conta em banco e acesso à internet em todos os países.

Com informações da assessoria de imprensa

Corona: Empresas entram com medida judicial para liberar créditos tributários em dinheiro para enfrentar crise
19 de março

Cerca de 100 empresas de Curitiba, São Paulo e Brasília estão entrando com processos judiciais para liberar créditos tributários em dinheiro a fim de enfrentar a crise provocada pelo COVID-19. A informação é da ROIT, empresa de contabilidade e tecnologia, que atende mais de 400 empresas de médio e grande porte nestas localidades. “Temos recebido diariamente ligações de clientes querendo saber como podem encerrar as atividades, outros nos questionando o melhor caminho para demissão em massa de funcionários. Somente uma destas empresas estima desligar mais de 400 colaboradores. A crise está surreal e muitas não aguentarão o período de quarentena, por não terem receita, nem caixa para aguentar”, disse Lucas Ribeiro, sócio-diretor da ROIT. Por isso, a empresa de contabilidade está entrando com pedidos judiciais em nome de seus clientes para que seja liberado os créditos tributários que grande parte delas possui na Receita Federal.

Com informações da assessoria de imprensa

Anderson Maia assume a posição de diretor de negócios na Paketá Crédito
18 de março

Anderson Maia acaba de se juntar ao time da Paketá Crédito como diretor de negócios. Ele chega na empresa para acelerar o desenvolvimento de novos negócios e liderar a nova área de CaaS (Consignado as a Service) na fintech de crédito consignado para funcionários CLT de empresas. O CaaS, ou Consignado como Serviço, é um novo modelo de investimento desenvolvido pela Paketá em que fundos, empresas e family offices utilizam a plataforma e toda a estrutura operacional da fintech para investir em crédito consignado a funcionários de empresas conveniadas. O executivo tem vasta atuação como executivo de negócios, tanto no Brasil quanto na Europa. Ocupou as posições de diretor comercial na Trax Retail, em Londres, diretor de soluções da Spring Global, na Bélgica, e antes de ingressar na Paketá, foi o country manager da empresa de tecnologia inglesa YOOBIC, no Brasil.   

Com informações da assessoria de imprensa

Safra lança produto que oferece alternativa a resgate de investimentos
18 de março

O Banco Safra acaba de lançar uma nova ferramenta para oferecer uma alternativa de liquidez aos investidores. Trata-se do “Limite Investidor Safra”, um serviço que disponibiliza uma linha de crédito especial para evitar o resgate de fundos de investimento em meio a situações desfavoráveis de mercado. “Sabemos que muitos investidores optam por resgatar seus investimentos antes do momento ideal por conta de necessidades de liquidez. A novidade que estamos apresentando agora é um modo de oferecer uma alternativa de recursos nessas situações, favorecendo um planejamento mais consistente para os investimentos”, afirma Tiago Scrivano, responsável pela unidade de Ativos Pessoa Física do Banco Safra. A oferta especial do Limite Investidor Safra contempla uma taxa prefixada de 0,99% ao mês quando é solicitado o resgate de fundos de investimento. Neste momento, também é definido o prazo de validade da operação e o limite disponível para uso. A contratação é feita de modo online e em poucos passos, via app ou Internet Banking. Desse modo, quando o cliente aceita as condições apresentadas pelo Limite Investidor Safra, ele deixa de resgatar o produto e em vez disso acessa a linha de crédito com condições especiais.

Com informações da assessoria de imprensa

Copom reduz a taxa Selic para 3,75% a.a.
18 de março

Em sua 229ª reunião, o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu, por unanimidade, reduzir a taxa Selic para 3,75% a.a. A atualização do cenário básico do Copom pode ser descrita com as seguintes observações: no cenário externo, a pandemia causada pelo novo coronavírus está provocando uma desaceleração significativa do crescimento global, queda nos preços das commodities e aumento da volatilidade nos preços de ativos financeiros. Nesse contexto, apesar da provisão adicional de estímulo monetário pelas principais economias, o ambiente para as economias emergentes tornou-se desafiador; dados de atividade econômica divulgados desde a última reunião do Copom vinham em linha com o processo de recuperação gradual da economia brasileira. Entretanto, esses dados ainda não refletem os impactos da pandemia de COVID-19 na economia brasileira. O Banco Central do Brasil ressalta que continuará fazendo uso de todo o seu arsenal de medidas de políticas monetária, cambial e de estabilidade financeira no enfrentamento da crise atual.

Fonte: BC

Cooperativismo de crédito aumenta PIB per capita de municípios em 5,6%
18 de março

Nos municípios brasileiros em que está presente, o cooperativismo de crédito incrementa o Produto Interno Bruto (PIB) per capita em 5,6%; o emprego formal, em 6,2%; e o salário médio, em 1%, além de mobilizar R$ 2,45 em renda a cada R$ 1 concedido e de gerar um posto de trabalho a cada R$ 35,8 mil concedidos pelas cooperativas. Os dados estão no estudo Benefícios econômicos do cooperativismo de crédito na economia brasileira, feito recentemente em parceria pelo Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi) e pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). De acordo com o trabalho, as cooperativas de crédito estão presentes em 47% dos municípios do país. Ainda segundo a pesquisa, “ao longo dos últimos 30 anos, elas têm ampliado de forma consistente sua presença, por meio da constituição de novas cooperativas, da expansão dos postos de atendimento ou do aumento do emprego formal atrelado diretamente ao setor”. No Banco Central, o cooperativismo é observado de perto pelo Desuc, a quem compete a supervisão do setor. Para 2020, o Banco pretende fomentar e implementar uma série de melhorias relacionadas ao assunto. Veja quais no vídeo com o diretor de Fiscalização do BC, Paulo Souza. O cooperativismo também é um dos eixos da Agenda BC#, na dimensão inclusão.

Fonte: BC

Às vésperas de corte de 12% pela Petrobrás, gasolina cai 0,64% na 1ª quinzena de março
18 de março

O preço médio da gasolina comum no Brasil na primeira quinzena de março foi de R$ 4,653. Sob impacto das primeiras semanas do novo coronavírus no país, o valor registrou queda de 0,64% na comparação com o registrado em fevereiro (R$ 4,683) e acompanha um movimento de redução que já era esperado pelo setor, puxado pela queda dos preços cobrados nas refinarias. Nesta quinta-feira (19), a Petrobrás repassa mais um corte severo nos valores cobrados, desta vez com redução de 12%. Conforme levantamento da ValeCard, empresa especializada em soluções de gestão de frotas, Rio de Janeiro (R$ 5,087) e Acre (R$ 5,033) são os estados com o combustível mais caro – ambos são as únicas unidades da federação onde o preço médio da gasolina comum passa de R$ 5. Já Amapá (R$ 4,080) e Santa Catarina (R$ 4,342) apresentaram os preços mais baratos do país. Obtidos por meio do registro das transações realizadas na primeira quinzena de março com o cartão de abastecimento da ValeCard em cerca de 20 mil estabelecimentos credenciados, os dados mostram que Rio de Janeiro e Belém têm os preços mais altos entre as capitais – R$ 5,078 e R$ 5,027, respectivamente. As capitais com preços mais baixos são Curitiba (R$ 4,231) e João Pessoa (R$ 4,245).  

Com informações da assessoria de imprensa

Plataforma oferta mais de 225 mil bolsas de graduação na área de tecnologia
17 de março

O Quero Bolsa , plataforma de acesso ao ensino superior, oferta mais de 225 mil bolsas de estudo para cursos graduação de computação válidas ainda para o 1º semestre do ano letivo em 183 instituições de ensino. O valor do desconto pode chegar até a 83% nos cursos de graduação e pós graduação na área. “As bolsas de estudo têm demonstrado um grande poder de inclusão de pessoas no ensino superior”, aponta Lucas Gomes, diretor de ensino superior no Quero Bolsa. São oportunidades nos cursos de Análise e Desenvolvimento de Sistemas , Ciência da Computação , Sistemas de Informação , Engenharia de Computação , entre outros. Dessas oportunidades, mais de 200 mil são da modalidade EaD, com bolsas de até 80%. Para participar, acesse o site querobolsa.com ou utilize o app do Quero Bolsa disponível nos sistemas Android e iOS para encontrar a bolsa ideal. Não é necessário comprovar renda ou ter feito o Enem . Depois, selecione a bolsa de estudo por curso, faculdade, localização ou valor. Para conseguir a bolsa de estudo, é preciso efetuar a inscrição no site e, se houver vagas disponíveis, é preciso fazer a pré-matrícula. “Após o pagamento da pré-matrícula, sua bolsa estará garantida, afirma nota divulgada à imprensa. Então, é necessário levar o comprovante de pré-matrícula ou apresente seu número de CPF na faculdade para garantir a vaga com desconto. Para efetuar a matrícula, basta usar a nota no Enem, fazer o vestibular da faculdade, ou usar a sua Nota Quero, o Vestibular Digital do Quero Bolsa. A bolsa é válida até o fim do curso.

Com informações da assessoria de imprensa

China tem o maior crescimento em exportações de Serviços de TIC, Brasil é destaque sul-americano
17 de março

A China é o país que mais cresce em número de exportações mundiais de serviços de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), com volume de crescimento de 349% em 10 anos. A informação faz parte do primeiro estudo “Insight Report” realizado neste ano pela Assespro-Paraná em parceria com o Departamento de Economia da Universidade Federal do Paraná (UFPR), que analisou dados divulgados pela Organização Mundial do Comércio (OMC) entre os anos 2010 e 2018. No período, as exportações mundiais de serviços de TIC tiveram um crescimento de 83%. O Brasil também apresentou taxa de crescimento elevada, de 310%, superando em cerca de quatro vezes a média mundial. Levando em consideração apenas os dados de 2018, o mercado global de serviços de TIC alcançou a cifra aproximada de 606 bilhões de dólares. Desse montante, 78% corresponderam a serviços de computação, 16% de telecomunicações e 6% de informação. Nesse ano, a Irlanda liderou a participação em exportações, com uma fatia de 17% do mercado. A Índia ficou em segundo, com 10%, seguida da China, com 8%. O relatório completo está disponível no site da Assespro-Paraná: https://www.assespropr.org.br/insights-report-2020/

Com informações da assessoria de imprensa

Fliper projeta R$ 1 milhão de faturamento no primeiro semestre de 2020
16 de março

Com um cenário de juros baixos e de retomada econômica, a tendência é que mais brasileiros passem a diversificar seus investimentos com ativos de renda fixa e variável, em busca de retornos maiores. Isso faz com que o Fliper, aplicativo que agrega todos os investimentos do usuário de forma automática e gratuita, consolide sua atuação no mercado nacional. A empresa estima um faturamento de R$ 1 milhão apenas no primeiro semestre de 2020, com um crescimento médio de 20% ao mês. Além dos fatores externos, a projeção otimista se baseia no lançamento da nova versão do app no primeiro trimestre, reformulado e com melhor usabilidade. Ainda nos três primeiros meses de 2020, o Fliper também vai lançar a nova versão de sua plataforma corporativa, destinada a assessores de investimentos, bankers, consultores, gestoras e planejadores financeiros. Por fim, no meio do ano a expectativa é realizar uma nova rodada de captação de investimento “Série A”, buscando parceiros estratégicos e fundos de venture capital que possam auxiliar na estratégia de crescimento.

Com informações da assessoria de imprensa

Sicoob registra alta de 18,1% nas operações de crédito e mantém crescimento no patrimônio líquido
16 de março

O Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) apresentou, em 2019, variação positiva de 18,1% nas operações de crédito com relação ao ano anterior: foram R$ 61,2 bilhões ante a R$ 51,9 bilhões em 2018. Somente com financiamentos, o Sicoob movimentou R$ 7 bilhões em 2019, contra 4,6 bilhões no ano anterior, uma alta de 50,6%. Com relação aos financiamentos rurais e agroindustriais, o número saltou de R$ 14,5 milhões para 16,6 bilhões, representando elevação de 14,7%. Já o patrimônio líquido do Sicoob registrou crescimento de 8,8%, saindo dos R$ 21,5 bilhões e atingindo R$ 23,4 bilhões. Os ativos totais do Sicoob cresceram 12,1% em 2019, chegando a R$ 117 bilhões ante R$ 104 bilhões no período anterior. A quantidade de cooperados vem, ano a ano, aumentando: entre 2015 e 2019, a entidade registrou crescimento de 45,5%, de 3,1 milhões para 4,6 milhões. Em um ano, observou-se aumento de 5,3% frente ano passado, reforçando sua atuação em todos os Estados do Brasil.

Com informações da assessoria de imprensa

Demandas contra bancos caem pelo segundo ano consecutivo no BC
16 de março

As demandas de clientes bancários registradas no Banco Central tiveram redução de 7,9% em 2019, na comparação com o ano anterior, totalizando 178,2 mil registros. É o segundo ano consecutivo de queda – em 2018 foram registrados 193,6 mil casos. Os resultados estão entre os destaques do Relatório de Ouvidorias 2019, divulgado hoje (16) pela FEBRABAN – Federação Brasileira de Bancos, feito com 14 bancos, que respondem por cerca de 96% do mercado de varejo do país. No sistema do Bacen são registrados pedidos de informações, denúncias e reclamações contra as instituições financeiras. O relatório, que está em sua terceira edição, também revelou que em 2019, os bancos registraram 250 milhões de atendimentos humanos, relacionados a todos os tipos de demandas: solicitações, transações, informações, cancelamentos e reclamações. O volume total também caiu por dois anos consecutivos: queda de 21,2% em 2018 em relação a 2017, e redução de 5,3% no ano passado. As demandas foram registradas nos CACs (Central de Atendimento ao Consumidor), SACs (Serviço de Atendimento ao Consumidor), redes sociais e Ouvidorias dos bancos e na plataforma consumidor.gov.br. 

Com informações da assessoria de imprensa

MercadoPago recebe autorização para atuar como emissor de cartão de crédito
16 de março

O MercadoPago, carteira digital do Mercado Livre, recebeu autorização do Banco Central na semana passada para atuar como credenciador – a instituição que assina contrato com o estabelecimento comercial para aceitação de cartão de pagamento. A empresa também foi autorizada a prestar serviços relativos às modalidades de emissor de instrumento de pagamento pós-pago. Em seu site, o BC afirma que um exemplo disso são as instituições não financeiras emissoras de cartão de crédito O Mercado Livre diz que a licença permitirá que a empresa explore mais oportunidades de ampliar seu portfólio de produtos e serviços financeiros para compradores e vendedores. “Com isso, o MercadoPago segue fomentando a inovação e a inclusão financeira, a partir do desenvolvimento de soluções mais acessíveis para a população brasileira.”

Fonte: Valor Econômico


Fique atualizado em relação as principais notícias do setor. Inscreva-se na Newsletter e nos acompanhe nas Redes Sociais (Facebook, Linkedin, Twitter e Instagram).