Aconteceu na semana


Super App do Banco Inter terá mais de 60 parceiros do varejo online 

O Banco Inter lançou nesta quinta-feira (07) o seu Super App, plataforma que vai além dos serviços bancários e oferece uma experiência ainda mais completa para seus clientes. Agora, os mais de 3,7 milhões de correntistas também poderão realizar compras de produtos e serviços de suas marcas favoritas, dentro do aplicativo da Conta Digital e obter vantagens como cashback direto na conta. Entre os parceiros já confirmados estão Americanas, Renner, Marisa, Ali Express, Submarino, Netshoes, Nike, Olympikus, Natura, Jequiti, Carrefour, Consul, Eletrolux, HP, Nextel, Asus, Drogasil e Sem Parar. Ao todo, mais de 60 marcas são encontradas na área de shopping, e divididas nos segmentos: casa, tecnologia, transporte, entretenimento, esporte, viagem, farmácia, beleza e moda. O Banco Inter será remunerado pelos varejistas para cada venda originada no aplicativo e repassará parte desse valor aos clientes, em forma de cashback. De acordo com João Vitor Menin, CEO do Banco Inter, o lançamento marca o início de uma nova fase da instituição, agregando em uma mesma plataforma a oferta de produtos e serviços financeiros e não financeiros. “Acreditamos que a indústria de digital banking é a melhor para trazer um super app para o Brasil, porque reúne dados, recorrência de acesso e estrutura de pagamento e crédito” completa.

Com informações da assessoria de imprensa

Lucro Ajustado é de R$ 4,5 bilhões no 3T19
07 de novembro

O Banco do Brasil divulgou nesta quinta-feira (07) o lucro líquido ajustado de R$ 4,5 bilhões no terceiro trimestre de 2019, crescimento de 33,5% se comparado ao mesmo período de 2018. O resultado do trimestre foi influenciado pelos aumentos da margem financeira bruta e da recuperação de crédito, que impactou na redução da Despesa de PCLD Líquida. No 9M19, o resultado foi de R$ 13,2 bilhões, crescimento de 36,8% na comparação com o 9M18. No período, destacam-se os aumentos da margem financeira bruta e das receitas com prestação de serviços, além do rígido controle dos custos. A carteira de crédito ampliada totalizou R$ 686,7 bilhões, próximo à estabilidade na comparação com set/18 (-0,7%). O índice de inadimplência INAD+90d (relação entre as operações vencidas há mais de 90 dias e o saldo da carteira de crédito classificada) alcançou 3,47% em setembro/19. Ao desconsiderar o efeito de caso específico o índice seria de 2,74%. A despesa com PCLD – Risco de Crédito reduziu 0,4% em relação ao 2T19, alcançando R$ 5,0 bilhões no 3T19, influenciada positivamente pela redução da provisão das carteiras agronegócio e clientes pessoa jurídica. 

As despesas administrativas aumentaram 0,8% em relação ao 2T19, e 1,5% em relação ao 3T18 e as receitas com Prestação de Serviços cresceram 0,4% em relação ao 2T19, e 8,7% em relação ao mesmo período de 2018, alcançando R$ 7,5 bilhões

Com informações da assessoria de imprensa

UZZO promove inclusão financeira de desbancarizados
07 de novembro

A UZZO, fintech que oferece soluções de pagamentos com a utilização de criptomoedas, e que lançou no início do mês o seu cartão virtual em parceria com a ELO, quer foca nos desbancarizados com uma conta digital sem a cobrança de qualquer taxa, mensalidade, anuidade. O cliente também recebe cashback de até 1% no valor de cada compra e conta com cartão virtual para compras na internet, em aplicativos, por telefone ou para fazer pagamentos recorrentes de assinaturas sem que seja necessário informar os dados do cartão principal. E pode ser usado para compras via QR Code™ Pay disponível nas maquininhas (POS) da Cielo, sem que seja necessário o uso do cartão principal. Segundo a fintech, é possível ainda utilizar bitcoins para pagamentos comuns no dia a dia, como recarregar o celular ou serviço de streaming, em estabelecimentos espalhados por mais de 190 países. Isso permite ao usuário converter o valor de cripto para real ou para outra moeda, em tempo real, e o valor é debitado nas maquininhas dos comerciantes na hora da compra. A UZZO transacionou até agora R$ 2,5 milhões, sendo 66% deste total em criptomoedas na economia brasileira. Atualmente são 25 mil clientes cadastrados na base e a expectativa da empresa é chegar a 40 mil até a virada do ano. 

Com informações da assessoria de imprensa

Banco Inter adquire 70% da DLM por R$ 49 milhões
07 de novembro

O Banco Inter anunciou a aquisição de 70% da gestora DLM Invista Gestão de Recursos na noite da última quarta-feira (06). O valor da operação ficou em R$ 49 milhões. O objetivo da instituição com o novo negócio é fortalecer a plataforma digital de investimentos. A DLM tem R$ 4,5 bilhões em ativos e está no mercado há 15 anos atuando com gestão de patrimônio, por meio de fundos e carteiras de clientes que possuem alta renda. Ademais, a nova empresa pertencente ao Banco Inter também trabalha com fundos de investimentos e previdência privada, possuindo aproximadamente 40 mil cotistas. O valor total da transação será pago em duas partes iguais, sendo que a segunda será dividida em quatro parcelas. Ou seja, dos R$ 49 milhões, 24,5 milhões serão pagos na data do fechamento do negócio e os outros R$ 24,5 milhões serão divididos em quatro parcelas anuais, que estão sujeitas a ajustes de acordo com o desempenho da DLM entre 2020 e 2023.

Fonte: Suno Research

SulAmérica lança atendimento ao cliente via WhatsApp
06 de novembro

A SulAmérica inaugurou a operação de atendimento ao cliente via WhatsApp, em linha com a estratégia da companhia de oferecer a melhor experiência aos segurados por meio da inovação tecnológica. Com a adoção de inteligência artificial, o atendimento pelo aplicativo de mensagens será realizado por robôs cognitivos que já são empregados pela SulAmérica em canais de chat, aproveitando o conhecimento adquirido a partir de mais de um milhão de chamados no último ano. Disponível 24 horas por dia, incluindo fins de semana e feriados, o serviço pode ser acionado pelo número (11) 3004-9723. 

Com informações da assessoria de imprensa

Dentalis fecha parceria com a QuickCheck para avaliar risco de crédito de pacientes
06 de novembro

A Dentalis, que desenvolve softwares odontológicos, fecha parceria com a QuickCheck, fintech de avaliação de crédito que permite o uso de sua ferramenta nas plataformas da Dentalis. Com esse instrumento, é possível verificar a capacidade de pagamento e risco de crédito do paciente, a ferramenta também informa o melhor parcelamento para seu perfil de crédito. Dessa forma, mesmo com as pessoas desbancarizadas, os dentistas podem fazer uma avaliação rápida e ter o conforto necessário para oferecer parcelamentos ao paciente. Esse, por sua vez, tem acesso a tratamentos com maior valor agregado. 

Com informações da assessoria de imprensa

Lucro do Banco Votorantim cresce 32,4% no terceiro trimestre de 2019; ROE atinge 15,1%
05 de novembro

O Banco Votorantim, quinto maior banco privado brasileiro em ativos, registrou lucro líquido de R$ 355 milhões no terceiro trimestre de 2019, um aumento de 32,4% sobre o mesmo período do ano anterior. No acumulado dos nove meses deste ano, o lucro líquido ficou em R$ 1,04 bilhão. O ROE (Retorno sobre Patrimônio Líquido) foi de 15,1% no 3T19, ante 11,9% em igual período de 2018. No acumulado de 2019, a margem financeira bruta obteve um aumento de 14%, reflexo do crescimento da rentabilidade em todos os negócios do Banco e da maior participação do Varejo no portfólio. O Índice de Eficiência ficou em 32,7% no terceiro trimestre do ano, 0,7 ponto percentual menor que igual período de 2018. O Inad 90 do Varejo encerrou setembro em 4,8%, estável em relação ao trimestre passado e 0,1 p.p. menor em relação a setembro de 2018. A carteira do Varejo cresceu 14,2% nos últimos 12 meses, impulsionada pelo crescimento em Veículos, que é liderado nacionalmente pela BV, marca de Varejo do Banco Votorantim. Ainda no terceiro trimestre de 2019, a instituição concluiu a captação de US$ 850 milhões em emissão de bonds. A demanda superou em três vezes a oferta inicial. O relatório completo está disponível no link: www.bancovotorantim.com.br/ri

Com informações da assessoria de imprensa

ICTS Protiviti lança consultoria gratuita para avaliar a adequação das empresas à LGPD
05 de novembro

A consultoria ICTS Protiviti, especializada em gestão de riscos e compliance, passa a oferecer uma consultoria gratuita para empresas avaliarem seu grau de adequação à nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que entra em vigor em agosto de 2020 e que prevê novas regras para coleta, armazenamento, tratamento e compartilhamento de dados pessoais. Para realizar esta avaliação, empresas de qualquer porte e segmento podem acessar o portal http://www.protiviti.com/BR-por/protecao-de-dados-pessoais. O teste é em formato de questionário online, composto de perguntas alternativas relacionadas à política interna de proteção de dados da empresa. Após ser respondido, na mesma a hora, a empresa recebe gratuitamente um relatório com o diagnóstico sobre o seu atual nível de adequação à LGPD para saber se está, ou não, sujeita às multas e às infrações da lei. 

Com informações da assessoria de imprensa

Itaú compra mineira Zup por valor que pode chegar a R$ 575 milhões
01 de novembro

O Itaú Unibanco anunciou a compra da companhia mineira de serviços de tecnologia Zup IT por valor que pode chegar a mais de R$ 500 milhões. Segundo o maior banco privado brasileiro, a Zup foi fundada em Uberlândia (MG) em 2011, oferecendo soluções tecnológicas que incluem ferramentas de integração de novos desenvolvimentos digitais aos sistemas corporativos legados das empresas. Atualmente, a Zup tem 900 profissionais de tecnologia em seis filiais. “Essa aquisição permitirá uma aceleração no desenvolvimento dos projetos de transformação digital e a oferta de novas funcionalidades e de produtos digitais aos clientes do Itaú”, afirmou o banco em comunicado ao mercado. A compra será feita em três etapas ao longo de quatro anos. Na primeira, a ser realizada na data de fechamento do negócio, o Itaú comprará 51% do capital total e votante da Zup pelo valor aproximado de R$ 293 milhões, passando a deter o controle da companhia. No terceiro ano após o fechamento da operação, o banco comprará participação adicional de 19,6% e no quarto ano, o Itaú adquirirá a parcela restante dos acionistas, passando a deter 100% da empresa. “O valor-base atribuído a 100% do capital social da Zup é de R$ 575 milhões, sendo que as parcelas futuras poderão ser ajustadas em função do atingimento de determinadas métricas de performance”, afirmou o Itaú no comunicado.

Fonte: Forbes, com Reuters


Fique atualizado em relação as principais notícias do setor. Inscreva-se na Newsletter e nos acompanhe nas Redes Sociais (Facebook, Linkedin, Twitter e Instagram).